DEBATE Impacto da crise na saúde’

Debate moderado pela jornalista Fernanda Freitas vai juntar Álvaro Carvalho e Pedro Graça (Direção Geral da Saúde), José Agostinho Marques (Faculdade de Medicina U.Porto) e António Ferreira (Hospital de São João), amanhã, às 11 horas, no Auditório do CIM

 Afinal, como é que a crise influencia a saúde? Segundo o Relatório de Primavera 2013 do Observatório Português do Sistema de Saúde (OPSS), cerca de 30% dos portugueses já deixaram de utilizar alguns recursos de saúde por não poderem comportar os custos. Um estudo da Direção Geral da Saúde, divulgado no mês passado, revela que 3 em cada 10 portugueses deixaram de consumir alimentos essenciais por dificuldades financeiras. E entidades como os Médicos do Mundo já alertaram para o impacto que ter uma alimentação pouco variada, adquirir medicamentos mais baratos ou ter de escolher entre comida e medicação têm na saúde dos que estão mais vulneráveis do ponto de vista económico e social.

Para discutir esta e outras questões relacionadas com o impacto da crise na saúde, a Faculdade de Medicina da U.Porto acolhe, amanhã (quinta-feira), um debate que reunirá à volta da mesma mesa Álvaro Carvalho (diretor do Programa Nacional da Promoção de Saúde Mental), Pedro Graça (diretor do Programa Nacional de Promoção Alimentação Saudável), José Agostinho Marques (diretor da FMUP), António Ferreira (presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de São João) e Alexandra Bento (bastonária da Ordem dos Nutricionistas) entre outros especialistas. A moderação estará a cargo da jornalista Fernanda Freitas.

A entrada é livre. Convida-se a comunidade académica e científica a estar presente,