Altamiro da Costa Pereira à frente da Faculdade de Medicina da U.Porto

Altamiro da Costa Pereira, diretor do MEDCIDS e coordenador do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, é o novo diretor da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP). O especialista em Investigação Clínica e Serviços de Saúde foi eleito hoje, 4 de outubro, pelo Conselho de Representantes daquela faculdade, para um mandato de quatro anos (2018-2022).

Durante a audição pública que antecedeu a eleição, o atual coordenador do CINTESIS destacou a necessidade de descentralizar a gestão da Faculdade, articular esta instituição com outras entidades e com a sociedade em geral, e responsabilizar os diferentes atores envolvidos na gestão departamental e da Faculdade. O diretor eleito da FMUP apontou ainda como um dos principais objetivos para os próximos quatro anos a criação de condições para que “a FMUP funcione em rede, maximizando o seu contributo em articulação com outras unidades de ensino e investigação para as ciências da saúde e da vida”.

Note-se que, para além de dirigir o Departamento de Medicina da Comunidade, Informação e Decisão em Saúde (MEDCIDS) da FMUP, Altamiro da Costa Pereira é coordenar do CINTESIS – uma unidade de investigação multidisciplinar e multinacional, que abarca cerca de 500 investigadores de 46 instituições, de todo o país.

Natural do Porto, Altamiro da Costa Pereira licenciou-se em Medicina pela FMUP, em 1983, tendo iniciado a sua carreira académica como Assistente Estagiário de Epidemiologia e Saúde Pública, em 1985, e frequentado a especialização em Pediatria, no Hospital de São João (Porto). Participou em vários cursos de pós-graduação nas Universidades de Johns Hopkins (EUA), McGill (Canadá) e Nijmegen (Holanda) e concluiu os seus Estudos de Doutoramento no Ninewells Hospital and Medical School – Universidade de Dundee (Escócia), em 1993.

Tem desenvolvido atividade científica em instituições nacionais e estrangeiras, nas áreas da epidemiologia, informática médica e investigação clínica, assinando cerca de 350 trabalhos científicos. Participou em mais de 50 painéis e comissões de avaliação de bolsas, projetos e equipas de investigação científica, nacionais e internacionais, nas áreas das ciências da vida, da saúde e tecnologias, sendo regularmente convidado pela Comissão Europeia como avaliador, desde 1999.

Recentemente, foi reeleito membro do Conselho Geral da Universidade do Porto, granjeando o maior número de votos de docentes e investigadores de toda a Universidade.